14 janeiro 2017

Crítica | "Desventuras em Série" é uma adaptação totalmente fiel aos seus livros


A triste história dos órfãos Baudelaire ganha uma excelente adaptação pela Netflix

Ao longo da primeira temporada de Desventuras em Série, somos constantemente avisados para não olharmos, trocarmos de canal, ver um filme feliz, pois a triste história dos Baudelaire irá literalmente arruinar o seu dia. Apesar de toda a melancolia, tristeza e acontecimentos ruins que abordaram esses 8 episódios dessa temporada, a Netflix conseguiu nos entreter e nos divertir com toda a trama.

Desventuras em série é uma adaptação dos 13 livros do escritor Lemony Snicket (pseudônimo de Daniel Handler), e nos conta a triste história dos irmãos Baudelaire, Violet (Malina Weissman), Klaus (Louis Hynes) e Sunny (Presley Smith). Depois de perderem os pais em um terrível incêndio, os órfãos Baudelaire devem ficar aos cuidados do seu parente mais próximo, o terrível Conde Olaf (Neil Patrick Harris).

Os oito episódios contam a história dos quatro primeiros livros da trama, sendo eles: Um Mau Começo, A Sala dos Répteis, O Lago das Sanguessugas e Serraria Baixo-Astral. Cada diálogo da série nos deixa atentos, e nos fazem perceber que durante todo o tempo a trama foi muito bem explorada, sem deixar rolar aquele tédio.



Todo o roteiro foi supervisionado pelo autor da série Daniel Handler, a família dos Baudelaire guarda mais segredos do que eles imaginavam. Uma sociedade secreta começa a vir à tona, e com isso, muitos mistérios envolvendo os pais dos órfãos começam a surgir. Os comentários de Lemony Snicket (Patrick Warburton) deixam a história ainda mais intrigante, nos levando a crer que uma grande reviravolta vai acontecer. Segredos foram revelados, mortes foram constatadas, e o maldito Conde Olaf irá tentar a todo custo por as mãos na fortuna dos Baudelaire. 


Desventuras em Série (Primeira Temporada / 2017) 
A Series Of Unfortunate Events (título original)

Diretor: Barry Sonnenfel, Mark Palansky, Bo Welch 

Roteirista: 
Jack Kenny, Emily Fox, Daniel Handler, Tad Safran

Atores:
Malina Weissman, 
Louis Hynes, 
Presley Smith, 
Neil Patrick Harris...



O ambiente da série foi bem desenvolvido, mesmo com os seus enormes exageros, a nossa primeira impressão é que tudo aquilo não é necessário porém, depois que conhecemos todos os personagens com suas personalidades gritantes, nós enxergamos que todos os exageros propostos caíram muito bem a trama – principalmente quando o Sr. Poe (K. Todd Freeman), com a sua terrível ignorância, insiste em não acreditar em nenhuma palavra do que as crianças dizem. 

Em flashbacks e cenas paralelas, vemos Pai e Mãe (Will Arnett e Cobie Smulders) seguindo sua jornada, as dúvidas que surgem entre Snicket com Olaf e a organização secreta, durante todo o tempo somos apresentados a inúmeras coincidências, mas todo o resto ainda permanece em segredo.


No geral, Desventuras em Série é uma de muitas outras produções da Netflix que teve uma grande aprovação do público e cumpriu com tudo aquilo que nos foi prometido. A série foi impecável na sua primeira temporada e promete ainda mais na segunda temporada (já foi confirmada, contará com dez episódios, adaptando os próximos cinco livros). Por mais drástica que seja a história dos órfãos Baudelaire, ela merece ser contada até o fim. E, quem sabe lá no fim, vejamos algo de bom na vida das crianças, ou não.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram: @Estupefaca